Fique por dentro!

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Destino da semana: Japão, dicas de passeio e diversão que ninguém pode perder

Para quem mora ou já esteve em São Paulo, Tóquio pode ser definida mais ou menos assim: a agitação paulistana multiplicada por dez, somada a aproximadamente 12 milhões de habitantes, permeada pela gastronomia e marcas de roupas mais importantes do mundo, gente de todos os lugares, áreas verdes com aquele “toque” oriental e a organização japonesa.


Por isso, apresentar os melhores lugares para ir e para se divertir não é tarefa fácil. Mas, vamos tentar dar algumas opções bem recomendadas e deixar opinião e novas descobertas para aqueles que chegarem à terra do sol nascente.

1 – Mercado Tsukiji

Conhecido pelos seus leilões de atum, que são arrematados pelos comerciantes e podem alcançar cifras altíssimas em dólares, o mercado é bastante tradicional e fica no centro da capital japonesa, próximo do bairro de Ginza. Tem fácil acesso à estação de metrô.


As atividades iniciam na madrugada: às 3 da manhã o mercado já está aberto. E o falatório dos leilões começa pouco após as 5 da manhã.
Amantes da comida oriental não costumam se decepcionar com as inúmeras opções da culinária japonesa servida no mercado. É tirar a manhã para se deliciar, especialmente com os peixes e frutos do mar!

2 – Palácio Imperial

Há duas datas no ano nas quais os japoneses podem adentrar os jardins internos da morada do imperador e sua família, para vê-los.
Nos demais dias do ano, é necessário agendar pela internet um tour ao Palácio Imperial para conhecer esta que é uma construção do período em que Tóquio era dominada por xoguns e chamada Edo. É uma construção típica deste período.
É importante lembrar que as visitas são guiadas e os funcionários as conduzem em japonês. Então, é um bom incentivo para aprender a língua, ao menos o básico, para conseguir entender. Com o tempo, é possível repetir o passeio para avaliar o quanto houve desenvolvimento no aprendizado na prática, que tal?


3 – Ageha

Ageha é uma balada com um espaço enorme na qual é possível dançar durante toda a madrugada.
Na pista de dança principal cabem 2.400 pessoas no agito. Na pista menor, 300 pessoas podem se chacoalhar principalmente com música eletrônica.
Há outras pistas menores com outros estilos de música. Ageha fica em ShinKiba, na baía de Tóquio. No site do megaclube a informação é de que passam em Ageha 200 mil pessoas ao longo de um ano. Vale conferir!


4 – Templo Meiji Jingu

O templo tem uma área verde bonita e bem cuidada que se torna um ambiente de tranquilidade no meio da agitação urbana.
É um local que preserva o xintoísmo, considerada a religião nativa dos japoneses. Seu nome, Meiji, foi dado em homenagem a um dos imperadores japoneses de grande expressividade.
A construção foi totalmente destruída durante a Segunda Guerra Mundial. Com a arrecadação de doações e com as conhecidas disciplina e perseverança do povo japonês, o templo foi reconstruído e hoje é um dos cartões de visitas de Tóquio.


 Está querendo aprender japonês no Japão? Confira essa opção de curso:

http://www.bex.tur.br/programas/estudar/programa/curso-de-japones-em-toquio-kudan

Nenhum comentário:

Postar um comentário